15.11.05

Dizia eu...


Termino as citações:

"... Nenhum presidente vem resolver o problema económico do País..." !
As leituras da semana disseram-me que o candidato/poeta é homem vertical, que nunca abandonou uma demanda a meio, que travou batalhas dentro e fora do partido político que escolheu para uma militância efectiva, sempre em sintonia com a sua coerência cívica, sem procurar protagonismos a qualquer preço, remetendo-se por uma vez à tentação da cadeira do poder, mesmo assim em posição suabalterna.De resto, o seu percurso continuou igual - antes e depois de Abril.
Como escreveu Cristóvão de Aguiar na citação anterior, um presidente não se "esgota" nas questões económicas; nem na utopia - mas que ela existe, EXISTE!
Ei-la, prenhe de liberdade no sonho do "Presidente do País Azul" (Cristóvão de Aguiar).

3 comentários:

henrique barreto disse...

1,2,3... experiência!

henrique barreto disse...

... afinal funciona! Mas o comentário "alegre" fica para outro dia derivado ao adiantado da hora.

Anónimo disse...

Pq devo eu meter cruz no quadrado e nao uma bolinha como no jogo do galo?!Vontade não falta.
Mas vou mesmo meter a cruz, opinião de leiga, ki ç'est, génes da républica a trabalhar. Como tal Alegremente riscarei cruz embora ventos e tempestades tendam em prol de paus irtos ke n se vergam mascarados de economia; oh vozes salazaristas!, deixa-me rir pra nao chorar.
Gostei mt do seu blog, continue.
JU