30 de janeiro de 2006

Os olhos da "alma"

Esta manhã havia sol na minha varanda. Abri a vidraça e o vento frio envolveu-me num abraço nada agradável. Deixei-me ficar alguns minutos enquanto olhava a serra e os montes na linha do horizonte. A neve tinha feito o "milagre" de os cobrir com um manto branco e o contraste com o azul do céu era imagem a merecer contemplação, como faço em circunstâncias idênticas.Desta vez, porém, a paisagem era outra -pensei!
Erro de apreciação: a serra e os montes sempre (?) estiveram "ali", e a neve também costuma ser presença assídua nesta altura, eu é que nunca tinha visto a paisagem com os olhos da alma - só quando estamos na varanda de um sexto andar, ao frio, é que nos apercebemos que temos "uma"!