30.1.06

Os olhos da "alma"

Esta manhã havia sol na minha varanda. Abri a vidraça e o vento frio envolveu-me num abraço nada agradável. Deixei-me ficar alguns minutos enquanto olhava a serra e os montes na linha do horizonte. A neve tinha feito o "milagre" de os cobrir com um manto branco e o contraste com o azul do céu era imagem a merecer contemplação, como faço em circunstâncias idênticas.Desta vez, porém, a paisagem era outra -pensei!
Erro de apreciação: a serra e os montes sempre (?) estiveram "ali", e a neve também costuma ser presença assídua nesta altura, eu é que nunca tinha visto a paisagem com os olhos da alma - só quando estamos na varanda de um sexto andar, ao frio, é que nos apercebemos que temos "uma"!

6 comentários:

Um outro olhar disse...

À momentos e alturas em que estamos mais abertos e predispostos a deixar entrar tudo aquilo que nos rodeia, e desse modo chegar com maior facilidade à alma.

outros_sons disse...

Talvez os olhos da alma vejam melhor quando estão fechados...
Talvez a luz que te envolve te cegue e não deixe ver
Por trás das sombras
Aquilo que mais importa...

.. a presença do que está longe, mas, ao mesmo tempo,
Perto.

paper life disse...

Bom dia .

Sei qwue este cuco vê e Vive.

:) "está frio...

falta pouco para chegar.

-chegararei!"

Claro.

Obrigada pela visita.

Flor disse...

linda comtenplação..
beijo

Flor disse...

Contemplação
Sorry
:-)

Serenidade disse...

Por vezes, só damos valor ás coisas e só reparamos nelas quando algo menos agradável nos toca...

quem sabe se não foi o vento que lhe abriu os olhos da alma...( como diz o poeta R.M.)