31 de janeiro de 2006

Jogo de (meias) palavras






Por que espero, se desespero?
E por que fico, se quero ir?
E por que vou, se quero ficar?
E por que insisto e não desisto?
Isto é loucura ou desventura?
Inconsciência ou pertinência?
Sabedoria ou estupidez?
...Mania?
Talvez...
Agora, que nada sei de mim,
fico assim, quedo,
e em segredo
não desespero
- espero, insisto!
Desisto?
_______
c.a.
.'.