19.10.05

Eu, pessoa


Num compasso por inventar
escrevo suaves melodias
com gestos de Ofélia virtual.
E eu, sempre pessoa,
canto as palavras
em tom quase divino.

1 comentário:

Paixao disse...

Não podia deixar de comentar este post. Fernando Pessoa* pra mim o melhor poeta de todos os tempos. Tudo para ele e para ti...