3.3.07

De volta às "Memórias"...

"... Descobri que a minha obsessão de que cada coisa estivesse no seu lugar, cada assunto no seu tempo, cada palavra no seu estilo, não era o prémio merecido de uma mente ordenada mas, pelo contrário, um sistema completo de simulação inventado por mim para ocultar a desordem da minha natureza". Gabriel Garcia Marquéz

3 comentários:

margarida disse...

Fizeste-me sorrir com esta re-lembrança de um parágrafo.:-)
Porque sendo eu por natureza deordenada no pensamento, nos impulsos de actividades, com uma criatividade que me impele sempre a fazer nascer ideias de ideias que por sua vez nascerema da ideia anterior, e a certa altura dar comigo a misturar conceitos ligados a planos diferentes do saber, ou da experiencia, num turbilhão... na escola, no meu trabalho, fui sempre de uma organização que dava nas vistas.
Só não usaria a palavra "ocultar", antes "defender o meu trabalho de mim mesma. :-)

Anónimo disse...

Bela a desordem a do Garcia Marquez!

Sempre me acusaram de desorganizada, mas um dia entendi também, que nem conseguia pensar ou fazer algo com jeito senão no meio de desarrumação e sei sempre onde tenho qualquer pequeno papel.
Para produzir algo, espalho referências, frases, livros, papeis, senão não consigo pensar...
Aprendi que a organização, talvez alguma criatividade, parte do nosso caos interno e não do sermos certinhos...
Mas ás vezes, sei que sou confusa, e quando dou por isso, acrescento outros rumos ao que escrevo…
O que a Margarida disse tem sentido para mim...

Helena

Mo disse...

ora bolas! já somos dois