"Su"



O "destino" deu-me a conhecer um blog que, por momentos, se transformou numa "ponte entre o agora e o ontem". Não resisti: numa fracção de segundo, "transportei-me" para a marginal da Baía do Espírito Santo e disse:

"... Vim do "nada" para viajar pelo seu mundo (...) e prometo voltar - regresso sempre, quanto mais não seja num "voo picado" até à outra margem! De lá, contemplo a saudade das minhas memórias, olho o mar e os barcos em porto seguro; mais à direita, um esqueleto de betão...De volta, olho o céu: a noite está para chegar, o sol esconde-se e deixa na retina imagem única. E há sempre uma palmeira que figura nesta tela do Grande Arquitecto do Universo.Ando um pouco, a estrada é plana, e num ápice chego ao "Continental". Peço uma "cola".E por ali fico, minutos perdidos num tempo que já foi meu - agora ( o tempo) é todo seu. Um dia destes, "ofereça-me" uma flor da acácia... do seu tempo".
De forma singela, saúdo o oxigénio da "Su".
(Fotos de Anibal )