4 de maio de 2006

Pouco e devagar...

A vida tem tempos assim: quando há novos afazeres, a disponibilidade das horas encurta...
Assim sendo, procuro equilibar os espaços vazios na minha mente de modo a entrar num ritmo novo; depois volto à rotina (espero...) e vão sobrar minutos de qualidade para rebuscar ideias.
Nao quero, de todo, ficar sem este convívio sadio.
Escrever (aqui) pouco e devagar vai ser a constante destes próximos dias.