6.4.09

"Pedra filosofal"

Ler e reler as vezes necessárias, na companhia das palavras do António Gedeão:
"...o amor é tão lícito quanto a vida, faz parte dela;a vida é imaginação,a imaginação recria sonhos, os sonhos comandam a vida...e assim se fecha o circulo de cada um e de todos os que colocam amor na paixão, a paixão no amor, o amor na amizade - há sempre um principio e um fim...
- Haverá?... "

8 comentários:

...sinto... disse...

há sempre um doloroso fim

Vanda Mª Madail Rafeiro disse...

Tampouco sei se há um princípio e um fim…
Mas sei que se deve tentar viver da melhor forma possível o que estiver entre eles…
Fica bem e um abraço

Parapeito disse...

...Está em nós fazer com que nao haja um fim....recomeçar sempre :)

Um abraço***

eternidade disse...

Boa tarde (de muito sol), Sr. Vilaça, que saudades imensas. Tive saudades do meu blog, lembrei-me que existia, fui dar uma espreitadela, e meu deus, não me lembrava que tinha sido há tanto tempo, e que escrevia coisas tao bonitas. Quando esiver inspirada cá virei, e não poderia deixar de se o primeiro a ser avisado. Um beijo e muito carinho ***

ManuelNeves disse...

Viva!

Prefiro "lê-lo" neste espaço, é mais intimista se quiser.
Só há principio, o fim não existe. É sempre um recomeçar...

Um Abraço

H.M. disse...

Há sempre um principio e um fim...e em cada fim um novo começar....

Um abraço sem principio nem fim.Presente, sempre.

Ailime disse...

Amigo,
Eu acredito que não há necessariamente um fim!
Há sempre forma de recomeçar!
Penso que os sonhos, que embora comandando a vida, como diz o poeta, por vezes são enganadores.
Um abraço.
Bom domingo.

PH disse...

"Néofito, não há morte."

Há apenas um renascer constante.

Luz, muita luz para o teu Blog!